13 Disciplinas

 

O Yoga Primordial , com mais de 6.000 anos (quando havia apenas – Um Yoga, nos primórdios o Yoga chamava-se Sámkhya – sem as perdas de potência e sem simplificações modernas), preservado nos últimos milénios nos Himalaias da Índia, e com vestígios mais antigos no Vale do Hindu, ensinado por Shiva / Rudra / Manu (supõe-se que remonte a entre 9.500 a 11.500 anos, de acordo com as recentes descobertas sub-aquáticas do Golfo de Cambaia, da mítica Cidade de Duarka, vítima dos degelos e inundações da 2ª fase do final da Idade do Gelo), o Yoga Sámkhya , contém e propõe três grandes aspectos:

 

I – Uma forte base Ética , de auto responsabilidade e Fraterna (Yama e Niyama);

 

II – O Desenvolvimento Excepcional do ser Humano em todas as suas facetas positivas, de forma integral e sempre em Harmonia, através do constante trabalho em cada Aula – Mahá Sádhaná (em 13 Anga, ou partes), com as suas 13 Disciplinas Técnicas :

 

1. Dhyána (Samyama) / Samádhi – Meditação / Iluminação , pelo controlo da frequência das ondas mentais;

2. Pránáyáma – Exercícios respiratórios de influência energética e neuro-vegetativa;

3. Ásana – Posições psicobiofísicas;

4. Yoganidrá – Técnicas do relaxamento físico, emocional e mental;

5. Kriyá – Tonificação e limpeza orgânica;

6. Mantra – Domínio dos sons, da vibração e da Harmonia / Kírtana – Sons extroversores;

7. Jápa Tala – Sons cadenciados concentradores;

8. Jápa Shesha – Sons contínuos Elevadores;

9. Bandha – Dinamizações musculares e neuro-endócrinas;

10. Yantra – Símbolos concentradores de efeito psicossomático;

11. Pújá – Retribuição energética;

12. Mudrá – Gestos reflexológicos e energéticos feitos com as mãos;

13. Mánasika – Mentalização, fortalecimento da vontade, e projecção da consciência.

 

E com as suas 7 disciplinas secundárias (num total de 20), e as matérias complementares (Sámkhya, Samskrta / Sânscrito, Chakra, Sat Sanga, Sat Chakra, Sháshtra, Grandes Mestres Mundiais, Mauna, Nyása, Shákta, Alimentação, etc.), em que o Filósofo praticante aplicará constantemente no dia-a-dia o que aprendeu no Áshrama (local de prática), e onde o longo percurso – a Via – deve estar sempre em sintonia com o Grandioso Fim.

 

III – O atingir do Samádhi (Iluminação) – Suprema Consciência Intelectiva Humano-Cósmica.

 

Yoga significa juntar (ou ligar), da raiz Yuj (leia yudj) = jugo; diz-se “o Youga” (como Iodo).